Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de julho de 2015

"A Magia da Dança do Ventre" _ Bruxaria ou Sacerdócio, o que você quer?



Você sabe a diferença entre uma bruxa e uma sacerdotisa?

Quando eu era mais nova, tentando buscar a voz do meu coração, que chegava até mim cheia de interferências e desvios, me aventurei a estudar tudo o que era tipo de "esoterismo". Costumava me definir como "bruxa boa"! Hoje olho para àqueles anos que se passaram, e observando as meninas na adolescência, percebo quantos equívocos são colocados num caminho que deveria ser tão simples. O caminho da verdade, e do coração.
Não existe "bruxa boa ou má", mas sim, o oposto da bruxaria: o sacerdócio.
A sacerdotisa e a bruxa, lidam com a mesma coisa: o controle e direcionamento da sua energia sexual, o auto-conhecimento, o conhecimento dos 4 elementos, o relaxamento, concentração, viagem astral e meditação. Utilizam também, das plantas de sabedoria.
Mas então, o que as diferencia??
O objetivo.


A sacerdotisa busca trilhar o caminho direto e reto, em direção à Verdade. 
A bruxa, busca o mesmo caminho. Porém, busca a verdade para através dela dominar, controlar, e conseguir Poder.

Na dança do Ventre, ocorre a mesma diferenciação. 
O que nos faz buscar uma aula de dança? 

Estamos em busca do "Poder Pessoal"? Tão falado hoje em dia nesse meio? 
Buscamos aprender todas as nuances da sensualidade para conquistar, enfeitiçar e corromper?
Buscamos sermos melhores que as outras mulheres, chamar mais atenção, hipnotizar mais que qualquer outra?
Este, é um caminho perigoso. 
Muitas vezes tentamos nos enganar, montamos uma fachada de espiritualista, incentivamos eventos caridosos, acreditamos mesmo na mentira que nos contamos de que tudo é feito com Amor. O "Amor pela Dança". Quando na verdade estamos em busca de alimentar o vício pelo "Poder Pessoal". Corrompendo e usurpando assim, meninas que nos chegam de coração aberto.
É algo egoísta, que nos faz por exemplo, guardar e esconder de nossas alunas o conhecimento que carregamos, com medo de que elas "tomem o nosso lugar", nos faz viver pequenas mentiras para ser escolhida em detrimento de outra, faz nos aproximar de pessoas por interesses, sempre em busca de obter mais e mais poder. 
O que ganharemos no final de tudo? Sucesso??? Não... Uma hora teremos que descer do pedestal da mentira, e começarmos a ser fiéis ao próprio Coração e Verdade. E abrir mão de toda a mentira que nos fizemos acreditar e buscar. 
Pergunto se o preço pela busca de poder vale... Mas sei que isso apenas protela o momento em que teremos que nos atentar para à RESPONSABILIDADE.

Uma sacerdotisa, em algum momento já compreendeu, que a busca de poder, mesmo àquela disfarçada, de nada vale.
Ela busca a dança do ventre porque se recorda daqueles tempos antigos, onde era protegida em haréns pelo Faraó. E com a esposa deste, aprendia os segredos da dança do ventre. Aprendia a controlar a sua energia sexual, os seus pensamentos, sentimentos, os seus gestos. Tornando-se delicada e graciosa. 
Nos anos em que estava sendo preparada, recebia o aprendizado do seu caminho para se tornar mulher. A magia de cozinhar, dos afazeres manuais, dos infinitos cuidados com o corpo, pele, cabelo, maquiagem, trajes, jóias, etc, etc... rs, da magia da sedução, do amor, do MATRIMÔNIO. 
Entrava em contado com a sua Divindade, compreendia qual o seu Trabalho naquela existência. E ali naquele Harém, aguardava protegida até estar formada. E então sua alma gêmea já também preparada, sendo agora um homem capaz de protegê-la e cuida-la dentro de um Lar, requisitava sua mão, e ela era entregue pelo Faraó, ao seu Esposo, Único. 

Parece um conto de fadas. Mas essa é a realidade que habita os nossos corações. Essa é a Verdade que por mais que o mundo tente, ninguém consegue arrancar do coração de uma mulher. A verdade de encontrar o seu amado. A Verdade de ser para ele, a melhor esposa e amante do universo. Pois ela para ele, é a Única.
E é sobre esse amor que devemos buscar na Dança do Ventre! Podemos dançar para uma multidão. Porém cada canção de amor, de alegria, de tristeza, é para quem amamos. Ele está em nossos olhos, coração e movimento. É o único homem para o qual dançamos e despimos nossa Alma verdadeiramente. 

Dançar o Amor, dançar a união dos casais e famílias, ou Dançar o Ódio, a separação e destruição. 
É uma escolha em nossas mãos.


CHAMADO À RESPONSABILIDADE!













Nenhum comentário:

Postar um comentário